Atitude e comportamento (também) em férias e com o mar no horizonte

Finalmente, os tão ansiados dias de pausa chegaram. É uma época, por definição, alegre, de encontros familiares em que o lema é relaxar, abandonar o stress dos dias infinitos de trabalho, do trânsito, das aulas…

Quem escolhe um destino com o propósito de repousar, nem sempre é tolerante com agitação alheia, com ruídos diversos (quer sejam de música, ou de telemóveis a tocar).

Assim, deixam-se algumas sugestões para uns dias verdadeiramente felizes. Ao deslocar-se de carro, pare-o nos espaços reservados para o efeito e certifique-se de que não causa transtornos aos demais (circulação).

Se for para um destino de praia, pode promover atividades desportivas como as caminhadas, o futebol, o vólei, o badminton… acautelando sempre a segurança de quem se encontra por perto. No areal, mantenha as conversas com os seus acompanhantes num tom de voz moderado porque ninguém precisa de se inteirar sobre o que fala. Naturalmente que este não é o local – em especial se frequentar aquelas praias “muito movimentadas” -, para ter “aquela” discussão com a sua filha porque chegou tarde a casa, ou para dizer mal daquela colega de trabalho que é uma incompetente ou, para estar horas a trocar mensagens ao telemóvel, não tendo retirado o som de aviso de mensagem. E, se estiver na companhia do seu animal de estimação, escolha um local onde não se encontrem muitas pessoas, pois nem todos são tolerantes.

Atente-se ainda a quem se encontra à volta enquanto se agita de um lado para outro, atordoado com o Sol, quando está a sacudir e a tentar estender a toalha na areia, nomeadamente vindo do mar. Poucas coisas podem ser mais desagradáveis do que estar deitado, a dormitar e ser surpreendido por um vento de areia e uns pingos de água.

Descanse, divirta-se e excelentes férias.

Susana de Salazar Casanova

Leave a Reply

Your email address will not be published.